Exibir # 
Título Data de Criação Acessos
CIAFA - A DEFESA DOS GENÉRICOS NA ARGENTINA 07/99 1142
FINANCIAMENTO DE FITOSSANITÁRIOS E A COMPETITIVIDADE AGRÍCOLA 12/99 1434
A FORÇA DOS DEFENSIVOS GENÉRICOS 11/99 1624
ANVS: DUAS NO CRAVO, TRÊS NA FERRADURA 10/99 1105
DEFENSIVOS GENÉRICOS O QUE SÃO? PARA QUE SERVEM? 09/99 1616
PATENTES: DIREITOS E DEVERES (*) 06/99 1089
ENTREVISTA NO CANAL RURAL 05/99 1153
QUANDO OS INSTRUMENTOS LEGAIS JOGAM CONTRA 05/99 1214
SENTENÇA SOBRE DADOS PROPRIETÁRIOS E TAXAS DO IBAMA 04/99 1063
PLANTAS TRANSGÊNICAS 04/99 1599
MERCOSUL E OS PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS 03/99 1031
AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA 03/99 1059
REGRAS DA FAO PARA SIMILARIDADE DOS DEFENSIVOS AGRÍCOLAS 02/99 1128
FABRICANTE NACIONAL IMPLANTA TECNOLOGIAS ANTIPOLUENTES 12/98 1070
1) ALTO CUSTO DE REGISTRO - 2) QUÍMICA SAMARITÁ DE OLHO NO MERCADO 12/98 1075
FUSÃO DE ASSOCIADAS DA AENDA CRIA A MILENIA AGRO CIÊNCIAS 11/98 1368
RECURSOS PARA RECICLAGEM DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS 11/98 1620
SIMILARIDADE 10/98 972
SOLUÇÃO DO CAMPO DEVE COMEÇAR NA ESCOLA RURAL 05/00 1223
RECEITUÁRIO PEDE REFORMA 02/00 1038
MISTURA EM TANQUE: A VERDADE OCULTA 01/00 1848
PESQUISANDO PREÇOS 12/00 1321
A FISCALIZAÇÃO, O CONTRABANDO DE HERBICIDAS E AS ISCAS FORMICIDAS FRAUDULENTAS 11/00 2400
A ARQUITETURA DE UMA REGULAMENTAÇÃO PARA AGROQUÍMICOS GENÉRICOS 10/00 978
FIM DAS EMBALAGENS NO CAMPO - LIXO TEM DESTINO E PRAZO INTELIGENTES 09/00 1162
MISTURA INOCENTE SOB FOGO CRUZADO 08/00 1067
A INDUSTRIA DE AGROQUÍMICOS 07/00 2772
MEDICAMENTOS E AGROQUÍMICOS GENÉRICOS 06/00 1420
O GOVERNO CONTRA A CONCORRÊNCIA 04/00 1126
MINISTÉRIO DA SAÚDE DECRETA O SUCATEAMENTO DA INDUSTRIA NACIONAL 03/00 1153
REDUZINDO A CONCORRÊNCIA 02/01 1095
AGILIZAÇÃO NO REGISTRO DE GENÉRICOS 04/01 956
VENENO NO CAMPO 11/01 1304
REVIRANDO RESÍDUOS SÓLIDOS 10/01 1143
EQUILIBRANDO AS CONTAS 09/01 1200
ALÍQUOTAS DE IMPORTAÇÃO 08/01 3925
SOJA E GLIFOSATO TRANSGÊNICOS 07/01 1632
AS AMARRAS DA CONCORRÊNCIA 06/01 1093
POSTOS VOLANTES 05/01 1085
A GUERRA DAS PATENTES INDUSTRIAIS 03/01 1109
PARA ALÉM DOS RÓTULOS 01/01 914
TAXAS MENORES PARA OS GENÉRICOS 05/02 1012
RESISTÊCIA VEM E VAI 04/02 1002
TROCANDO DE NOME PARA MELHOR SERVIR 11/02 1032
CARTA ABERTA AO SETOR AGRÍCOLA 10/02 1546
RESÍDUOS EM REVISTA 09/02 1035
COMO AMPLIAR A OFERTA 08/02 1061
ABUSO DE PATENTES 07/02 1468
REVERSÃO DA TECNOLOGIA 06/02 1074
SOPRO NOVO NA RECEITA AGRONÔMICA 03/02 1019
4074 : RUMO AO REGISTRO GLOBAL 02/02 1105
ILUSÃO EM ESCALA 01/02 1002
EQUIVALÊNCIA AGRONÔMICA 11/03 1166
A MP 131 E O GLIFOSATO 12/03 1242
NÓ APERTADO 10/03 1007
POR FAVOR, NÃO AJUDEM A AGRICULTURA 09/03 1041
RESÍDUO DE PESTICIDA COMO BARREIRA NÃO TARIFÁRIA 08/03 1195
DESVIO DE DEFENSIVOS 07/03 1282
MARACUJÁ NO PARREIRAL 06/03 1339
O BURACO DE OZÔNIO E O PESTICIDA 05/03 1199
BUROCRACIA SUFOCA AGROQUÍMICOS 04/03 1156
A DANÇA DAS MONOGRAFIAS 03/03 1211
A REFORMA DOS DEFENSIVOS 02/03 967
VEREDICTO SEM JULGAMENTO 01/03 981
PRODUZIR OU IMPORTAR? 02/04 1416
PREÇOS EM 2003 01/04 1048
IMPORTAÇÃO INTERNA 12/04 1343
JARDINS & PRAGAS & CAUTELA 11/04 1202
FATOR DE SEGURANÇA II - o consumo - 10/04 1791
FATOR DE SEGURANÇA 09/04 2975
O REFERENCIAL 08/04 1044
BUNGA SAGA 10 07/04 1173
O JOGO DO LEÃO 06/04 1201
A RAINHA DAS TAXAS 05/04 1177
RESIDUOS EQUIVALENTES 04/04 1119
TRANSFER PRICE 03/04 1294
CONCORRÊNCIA EM CRISE 07/05 1220
REGISTRAÇO EMERGENCIAL 08/05 1068
NOVES FORA 09/05 1896
PREÇOS EM QUEDA 12/05 1077
PREÇOS 2004 02/05 989
BROMETO SEM POLUIÇÃO 01/05 998
O LADO ENTERRADO DA PEDRA 11/05 1286
RÉQUIEM PARA O CHLORPYRIFOS 10/05 1192
A INVASÃO DOS MONSTROS AFINS 06/05 1017
SUSPENSIBILIDADE 05/05 1366
RESSUSCITANDO PATENTES 04/05 1200
O PARTO DA EQUIVALÊNCIA 03/05 1100
OS MAIS NOVOS GENÉRICOS 11/06 1660
IDENTIFICANDO GENÉRICOS 10/06 1273
A ARTE DA DOMINAÇÃO PARTE II: Jogando com a Regulamentação 08/06 994
A ARTE DA DOMINAÇÃO PARTE I: Jogadas Comerciais 07/06 1207
4 ANOS E MEIO 06/06 1159
QUANTO CUSTAM AS PRAGAS? 05/06 1050
VIA SACRA DE UMA AMOSTRA 04/06 1092
DOSES MENORES NO BRASIL 01/06 1071
DUMPING NOS JUROS 03/06 1071
EQUIVALÊNCIA - UMA ESTRATÉGIA DE COMPETITIVIDADE 12/06 1101
A ARTE DA DOMINAÇÃO PARTE III: Jogadas Tecnológicas 09/06 1069
LUFADAS DO ARACATI 12/07 1032
MISTURA: INOCENTE SOB FOGO CRUZADO - 2007 09/07 963
A REAVALIAÇÃO TUPINIQUIM DOS CIDAS 09/08 1182
AUMENTO DE PREÇOS CHEGA AOS DEFENSIVOS AGRÍCOLAS 09/08 1456
PRODUTOS EQUIVALENTES Primeiro balanço: 2 anos e meio 08/08 1299
SAKURA CARREGADA 06/08 1359
RESÍDUOS NEM TANTO PERIGOSOS 04/08 1157
INSUMO AGRÍCOLA REQUER PLANO ESTRATÉGICO 02/08 1492
GOLPE DE ESTADO NA SANIDADE VEGETAL 11/09 1009
AS SOJAS EQUÍVOCO OU RESERVA DE MERCADO? 10/09 1111
A POSSE DA RECEITA 09/09 994
ESPÍRITO SANTO DOS RESÍDUOS 08/09 1055
INOCENTES ÚTEIS 06/09 1188
PRODUTOS EM REAVALIAÇÃO Impactos na Fitossanidade e nos Custos 05/09 1949
A MATEMÁTICA DO MONITORAMENTO DE RESÍDUOS 04/09 1013
CONCORRÊNCIA EM DEFENSIVOS 02/09 1711
ANTIDUMPING DO GLIFOSATO Um pesadelo que não quer acabar 01/09 1545
MISTURA OU NÃO MISTURA? 11/10 4359
REVISITANDO A RECEITA 09/10 1219
GUERRA COMERCIAL A BATALHA DOS RESÍDUOS DE PESTICIDAS 07/10 1273
DEFENSIVOS TRAVESTIDOS 05/10 1135
SEGURANÇA NOS INSUMOS AGRÍCOLAS 01/10 1023
REAVALIAÇÃO X BANIMENTO 03/10 1207
PRODUTOS EQUIVALENTES Segundo Balanço: 5 anos e meio 11/11 1370
ENFIM, O CAOS 08/11 1091
QUANDO 15% É MAIS QUE 85% 07/11 1337
PRECAUÇÃO E PREVENÇÃO 04/11 1697
DESVIOS DE USO 03/11 2133
EQUIVALÊNCIA CONSTRÓI, REAVALIAÇÃO DESTRÓI 01/11 1370
O REGISTRO É DO IMPERADOR 11/12 1412
SEGURO RURAL - um incomôdo vazio - 10/12 1278
PL 3062 08/12 1499
UTÓPICAS RESERVAS 07/12 1324
A SOJA SEM O METAMIDOFÓS 04/12 2583
EQUIVALÊNCIA SOB DITADURA 02/12 1438
ADJUVANTE - Indispensável mas Sem Lei 12/13 792
DE NOVO, A RECEITA 11/13 723
TOXICIDADE É MAIS QUE AS 4 FAIXAS DOS RÓTULOS 09/13 862
NÃO OBJEÇÃO RESPONSÁVEL 07/13 813
A SÍNDROME DOS AGROTÓXICOS 04/13 1272
MONITORAMENTO DOS RESÍDUOS 02/13 1528
POR TRÁS DAS FAIXAS DOS RÓTULOS 01/13 1867
PRIORIDADE ZERO 06/14 103
GOL DO IBAMA 05/14 330
RELAÇÃO ENTRE PESTICIDAS E PLANTAS TRANSGÊNICAS 01/14 541
GENÉRICOS DERRUBAM PREÇOS 02/14 531