Casos de ferrugem asiática avançam pelo país

Os casos de Ferrugem Asiática aumentam no período entre janeiro e fevereiro no Brasil. Desta vez o alerta vem de produtores do Rio Grande do Sul. Só nos últimos dois dias foram notificados cinco casos em municípios que são grandes produtores: Júlio Castilhos, Passo Fundo, Erechim, Lavras do Sul e Palmeira das Missões, que juntos plantam a soja em mais de 250 mil hectares. Ao total são nove casos, em 400 mil hectares da oleaginosa.

De acordo com o consórcio AntiFerrugem até o momento foram registrados 90 casos pelo Brasil. Paraná é o campeão com 34 ocorrências. O primeiro foco da ferrugem asiática da soja em lavoura comercial, na safra 2019/20, foi registradao em Ubiratã (Oeste paranaense), ainda no mês de dezembro. Depois seguem os Estados de Mato Grosso do Sul (24), Mato Grosso e Rio Grande do Sul (com 9 cada um), Goiás (6), Minas Gerais e Santa Catarina (com 6 cada um) e São Paulo e Rondônia (com 1 caso cada). Por enquanto não há nenhum caso registrado no Matopiba.

A chuva ajuda a proliferar os esporos da doença e fazer com que se espalhem. Com a estiagem o Rio Grande do Sul sofreu menos mas nas últimas semanas as chuvas retornaram e com ela casos de ferrugem. Veja no mapa do Consórcio AntiFerrugem os casos pelo país (levantamento atualizado até 05/02).

 

 

Fonte: Agrolink

Texto: Eliza Maliszewsk

Foto: Nadia Borges