Mercado de fungicidas protetores se mantém em alta

Um estudo realizado pela consultoria Spark Inteligência Estratégica mostrou que o segmento de fungicidas protetores ou multissítios para soja segue crescendo no País, motivados pela pressão da ferrugem asiática. Nesse cenário, os insumos movimentaram cerca de US$ 430 milhões na safra 2018/2019, quase 30% acima do ciclo anterior, e tiveram ampliada a participação, de 14% para 17%, no mercado total de fungicidas (US$ 2,5 bilhões).
Além disso, a empresa indicou também que a taxa de crescimento anual composta da demanda desses produtos foi superior a 40%. “A expectativa é a de o segmento permanecer com tendência de alta, frente às dificuldades do produtor para controlar a ferrugem asiática. O aumento da resistência do fungo causador da doença requer a continuidade da realização eficiente do chamado manejo de resistência, que pressupõe aplicações preventivas e a rotação entre fungicidas com diferentes modos de ação durante a safra”, afirma Alberto Oliveira, coordenador de projetos da Spark.
Levando em consideração as regiões produtoras, o maior índice de adoção de fungicidas protetores na safra passada foi de 67% e teve registro nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, que somaram 29% da movimentação. A Spark detectou crescimento de 15% na adoção de fungicidas protetores no Mato Grosso, principal produtor da oleaginosa.
Para o sócio-diretor da Spark, André Dias, projeções oficiais que apontam para um crescimento potencial de 2% na área cultivada com soja na safra 2019/2020, recém-iniciada, reforçam expectativas de que haverá continuidade no crescimento da participação dos produtos multissítios no mercado nacional de fungicidas.

Fonte: Agrolink
Texto: Leonardo Gottems
Foto: AgrolinkFito